A saúde integrativa e a cura


João está se sentindo cansado nos últimos dias. Um pouco desanimado com seu trabalho, que não o satisfaz e anda comendo mal, alimentando-se de fast-food de duas a três vezes na semana. Por causa do desânimo, as relações familiares estão um pouco tensas e não tem vontade de sair com sua família. Ele pega uma gripe, fica de cama e toma alguns medicamentos para se sentir melhor rapidamente, pois logo tem que voltar a trabalhar. Qual é a queixa do João? A gripe? O desânimo vem da gripe ou a gripe vem do desânimo.

O profissional de saúde que utiliza a abordagem integrativa olhará para o João pacientemente e tentará entender a complexidade de quem é essa pessoa. Como é a sua vida? Como vive? Como são seus pensamentos? Como são suas emoções atualmente? Guarda mágoas do passado? Ele se alimenta bem? Como é o seu trabalho? É prazeroso? Ele tem feito exercícios físicos para cuidar do seu corpo? Como andam seus relacionamentos? Tem usado muitos medicamentos alopáticos ultimamente? Se sim, Por quais problemas de saúde?

Em quais aspectos da vida de João que ele precisa realizar uma mudança?

Por que estão ocorrendo esses desequilíbrios?

Veja, o olhar através da saúde integrativa põe a disposição do indivíduo todos os instrumentos possíveis para a cura, atendendo a todos os aspectos globais do individuo: sejam eles fisiológico, psicológico, nutricionais, sociais e espirituais. É importante salientar que a enfermidade aparece, muitas vezes, como uma consequência da debilidade de todo o sistema. Por isso, manter corpo-mente-espírito harmonizados é criar um sistema dinâmico forte e resistente para enfrentar a vida. Deixamos de apenas remediar, tratar o sintoma, para olhar para as possíveis causas do transtorno, potencializando o total estado de equilíbrio.

Dessa forma, diante da visão integral, o individuo é reconhecido na sua totalidade e a cura acontecerá através do equilíbrio e da harmonia energética do corpo em relação às emoções, pensamentos e sentimentos. A doença altera o microcosmos celular, manifestando a infinidade de sintomas e sinais que existem. Para que a cura possa existir, deve-se buscar um mecanismo que permita harmonizar a energia vital.

Por isso, a partir de hoje, falarei sobre como diferentes aspectos da vida podem afetar ou não essa harmonia na vida de uma pessoa.

Até lá!


Carolina Mirabeli é Psicóloga (CRP 06/69647) Clínica Integrativa Transpessoal, Consultora de Carreiras, Hipnoterapeuta, Consteladora Sistêmica, Pesquisadora e escritora. É mestre em Psicologia Social, pós- graduada em Recursos Humanos e Membro da Associação Luso-brasileira de Transpessoal, da Associação Transpersonal Ibero-americana, da Rede Latino-americana de Profissionais de Orientação Profissional e do Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade do Instituto de Psiquiatria da FMUSP.

Trabalha e pesquisa sobre depressão, ansiedade e outros situações de sofrimentos mentais, assim como técnicas integrativas que ajudam a promover o bem-estar integral.

Diga Sim à Felicidade

Psicóloga Carolina Mirabeli CRP 06/69647

Rua Padre Chico, 221 conj. 616 Perdizes São Paulo-SP