Digerindo nossos pensamentos e emoções

Atualizado: 16 de Mar de 2018

#pensamentos

#emoções

#vidasaudável

#felicidade

Imagine uma cena. Uma pessoa vai ao mercado e compra cápsulas de comida: uma cápsula de fruta, uma de legumes, uma de leite, grãos etc. Enche o carrinho com cápsulas contendo minerais, proteínas e vitaminas. Dessa forma, sua alimentação fica balanceada e pode se nutrir diariamente com alimentos saudáveis.

Agora, vamos imaginar o seguinte. Essa mesma pessoa durante o dia acorda estressada. Levanta-se apressada para sair logo para o trabalho. Arruma-se rapidamente, mal tem tempo para se olhar no espelho, pega seus pertences e vai. No ônibus lotado, vai antecipando mentalmente as tarefas do dia. Adianta-se para solucionar ou calcular todas as situações que passará no decorrer das atividades para facilitar seu trabalho. Ainda almoça correndo para voltar logo ao trabalho pensando no que terá que resolver para sair cedo e poder regressar à sua casa antes da chuva e assim, cuidar da casa, filhos, estudos etc. Durante o dia, bastante estressante, esteve totalmente desconectada de si mesmo ou de seus sentimentos, pois o objetivo era solucionar, cumprir, organizar e realizar.

Então, eis que ela vai à um profissional de saúde que lhe pede para anotar todas as cápsulas que ela consome durante o dia: “Do que você se alimenta?” E a pessoa discorre sobre suas vitaminas, proteínas e minerais super saudáveis.

E então, esse profissional pede-lhe que faça uma tarefa mais desafiadora:

“Agora imagine que todos os seus sentimentos estão dentro de cápsulas. Durante o dia, você anotará no seu diário de bordo todas as cápsulas que consome, sejam elas em casa, no trabalho e no lazer. Quais são os sentimentos que você coloca dentro de você e pede para seu corpo digerir?”

A pessoa topa o desafio e segue a sua rotina. No final de uma semana, as cápsulas ingeridas foram:

- insegurança

- medo

- estresse

- ansiedade

- bem-estar

- baixa autoestima

- nervosismo

- raiva

- alegria

- felicidade

- relaxamento

- orgulho

Então, volta ao consultório e o profissional de saúde pede para a pessoa dividir essas cápsulas em duas colunas.

CÁPSULAS DO BEM ESTAR CÁPSULAS DO MAL ESTAR

E pede para contar quantas havia em cada coluna.

O paciente se surpreende que sua alimentação diária das capsulas do MAL ESTAR são superiores às cápsulas do BEM ESTAR.

Nosso organismo digere constantemente emoções e sentimentos que ingerimos no nosso dia a dia. Muitas vezes, sentimos dores, mal estar físico, incômodos significativos que impedem nossa realização e vida saudável. Os males que sofremos não raramente são no estômago e intestino. Por que? O que isso tem a ver com as cápsulas do MAL ESTAR e BEM ESTAR? Tudo.

Segundo a Medicina Chinesa, nosso organismo é reflexo de vários fatores, sejam eles internos e/ou externos. A saúde depende da alimentação, resistência adquirida (treinamento), constituição física, estabilidade ambiental e estado mental e emocional.

A raiva, a alegria, o medo, a tristeza e a preocupação não são por si só causadores de doença, mas afetam o equilíbrio do organismo gerando alterações que podem prejudicar a saúde mental e física.

O medo é importante para a autopreservação, para a proteção, para identificar perigos. Porém, em excesso, o pânico paralisa, impedindo a ação e tirando a vontade do individuo. Altera diretamente os Rins e pode afetar o Coração. A alegria é sinônima de felicidade e satisfação. Já a euforia é a superexcitação que afeta o Coração. Para lidar com separações e elaborar perdas, faz-se necessário a tristeza e o pesar/ Porém leva o individuo à depressão caso seja uma tristeza profunda e prolongada. O pesar e a mágoa afetam o Pulmão, podendo diminuir a frequência respiratória e da energia como um todo. A obsessão é o excesso de pensamentos e preocupação, traz a perda da flexibilidade. As idéias fixas e preocupação afetam o Baço, responsável pelo transporte e transformação de energia. Necessária para a sobrevivência humana, a agressividade positiva impulsiona novas ideias, vontade de construir e crescer; auxilia na conquista do espaço pessoal. Porém a agressividade e a ira, que são as manifestações extremas, levam à desarmonia do Fígado.

As alterações físicas também geram alterações emocionais. Doenças renais podem desencadear medo, indecisão ou autoritarismo. Problemas pulmonares, gripes geram angústia, depressão ou superexcitação. Gordura no Fígado ou hepatite refletem na indecisão ou cria raiva. Cardiopatias podem levar ao choro excessivo ou manias. Dificuldade digestiva pode trazer falta de energia, cansaço generalizado ou até levar a casos de obsessão.

Devemos permanecer vigilantes aos nossos pensamentos e sentimentos, trabalhando nossas emoções com o intuito de não criarmos doenças para o nosso organismo. Da mesma maneira que utilizamos alimentos balanceados para manter a saúde física, devemos cuidar dos pensamentos e emoções, pois eles são o alimento para nosso estado mental. O equilíbrio das emoções auxilia na saúde energética dos órgãos, mantendo a saúde física e mental protegida e harmônica.

Quais capsulas você ingeriu hoje?

Autoras:

Carolina Mirabeli

Psicóloga Transpessoal- Consultora de Carreira- Consteladora Familiar

Priscila Leal Graciano

Acupunturista- proprietária da Fluir Acupuntura

https://www.facebook.com/fluiracupuntura/



Diga Sim à Felicidade

Psicóloga Carolina Mirabeli CRP 06/69647

Rua Padre Chico, 221 conj. 616 Perdizes São Paulo-SP